.Eu

.pesquisar

 

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30
31

.Acabado de dizer

. DIA NÃO

.E já disse tanto...

. Julho 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Segunda-feira, 1 de Junho de 2009

DIA NÃO

Hoje é mesmo dia NÃO, mas daqueles em que mais valia não me ter levantado. No rescaldo de um fim de semana em que vi o marido feliz da vida quando estava nos copos com os amigos, e impaciente, furioso e implicativo quando esteve duas horas comigo, com o filho e a minha fofinha... a segunda feira está a ser dificil de passar. No Domingo convidei o marido para irmos passear um bocadinho no fim da sesta do pipoca, porque eu aproveitava e ia comprar o liquido de limpeza das lentes. Fomos e demos boleia à fofinha para ir ver umas sandálias. Pensei aproveitar para comprar os óculos escuros que ele me queira dar de prenda de anos e umas sandálias para o pipoca. Enquanto eu experimentava os óculos ele ficou com o pipoca. Ora como passa pouquíssimo tempo com ele, esquece-se que ele tem apenas quase dois anitos, que chora, faz birra, quer andar a correr e não tem noção do perigo num shoping. Ficou logo todo enervado, e acha que o menino é mal educado e só faz o que quer... pedi opinião para os óculos mas saiu-se apenas com um "Vá, é já esses, tu gostas compra...". Depois foi porque demorei para ver as sandálias do pipoca, depois porque comecei a dar-lhe papa no elevador e não esperei ate chegar ao carro, depois foi porque o menino fez outra vez birra, depois porque não percebi que devia usar um cartão e não o outro... enfim, viemos de lá chateados, ele esteve todo o jantar em casa dos meus pais amuado e eu não tenho vontade nem de lhe olhar para a cara...

 

Hoje chego ao trabalho e só aparecem pastéis ao telefone... vou à rua e dou de caras com a minha sogra que fez questão de me virar a cara quando ficou de frente para mim... hoje queria ir comprar a roupa do pipoca para os aninhos dele e o marido resolve levar a carrinha...

 

Estou de telha, apetecia-me dizer o que sinto ao marido e não consigo, ou não quero, porque já sei que vou sair ainda mais magoada. Mas não dizer nada também custa tanto... que raiva!

tags:
publicado por Antes assim... às 15:05

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

.links

.tags

. todas as tags