.Eu

.pesquisar

 

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30
31

.Acabado de dizer

. o amor

. Cá por casa é tudo compli...

. Porque viver é mesmo assi...

. Março

. 2011

. PODIA SER DE UM FILME...

. PRENDINHAS DAS BOAS

. A NOSTALGIA DO NATAL

. A VIDA NÃO É FÁCIL...

. BIRRAS... COISA MAI LINDA...

.E já disse tanto...

. Julho 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Terça-feira, 10 de Fevereiro de 2009

NÃO SEI...

É que sinceramente não sei mesmo o que fazer... e já que tenho que viver assim, ao menos escrevo o que sinto. Já é um alívio. Não muda nada, mas sai cá para fora.

Ontem o meu marido atendeu um telefonema do pai e foi para a sala. No fim mostrei-me interessada no problema. Ele lá contou muito entusiasmado. Logo a seguir liga a mãe e atende-a de uma maneira... cada palavra foi uma faca que me espetava. E doeu, muito mesmo. Vê-lo a falar com ela da forma como sempre falou... riqueza isto, riqueza aquilo... Tudo bem, é mãe dele. Mas se foi ela que causou este problema, porque é que ele só mudou comigo? Porque é que só se irrita constantemente comigo? Porque é que deixou de me dar um beijo de despedida para passar a fazer questão de implicar com o que quer que seja de manhã? Porque é que desde as brigas deixou de conversar sobre os problemas dele comigo mas continuou a fazê-lo com os pais? Tudo bem, são pais. Mas raios, eu sou a mulher dele e não fiz nada de errado. Eles só por serem pais podem faltar ao respeito, humilhar e mentir que continua tudo na mesma?? Então porque é que comigo mudou? Depois eu sinto saudades, sinto falta de um carinho ou um abraço... mas recuso isso tudo quando ele me dá... o que é apenas naquelas alturas em que lhe dá jeito... porque me sinto usada.

E agora estou assim... triste. A não conseguir gerir este sentimento de incapacidade. Sempre consegui resolver os meus problemas, mal ou bem, mais devagar ou mais depressa. Mas agora não consigo. Faça o que fizer, nada serve e ele não percebe, só critica. E não há ninguém que consiga fazer-lhe ver o contrário, porque a minha família não se mete, e sabe que ele é bruto e pode reagir mal... e vai achar que falam só por serem a minha família... se falo é porque falo... se não falo é porque amuo. Se ando mal é porque ando sempre chateada, se estou bem quando ele também esta, ele ao fim de pouco tempo bruta e fica à espera que eu fique bem na mesma. Tento ser indiferente, mas não consigo. Se calhar se não gostasse dele conseguia... mas não consigo. Digo para mim mesma que vou viver para mim e para o pipoca, que vou ignorá-lo, que não me vou importar com o relacionamento que ele tem com os pais... mas não consigo. Magoa-me a distância, sinto a falta dele, e não consigo deixar de tentar ser feliz com ele. É que se eu conseguisse abstrair-me dele, podia ser feliz comigo própria e com o meu filho. Mas não sou capaz.... raios, mesmo pensando em todo o mal que me tem feito, na tristeza que me tem causado, na indiferença, na falta de apoio, na incompreensão, no afastamento, na demonstração quase diária da diminuição do amor que sente por mim, nem mesmo assim consigo... ganho-lhe raiva, mas não consigo deixar de me sentir sempre cada vez mais magoada. Só me apetece chorar.

 

publicado por Antes assim... às 17:04

link do post | comentar | favorito
14 comentários:
De mamaepedro a 10 de Fevereiro de 2009 às 17:13
É uma situação muito dificil, vencer barreiras com os pais do outro, acho que ganham sempre os pais, infelizmente porque não sabem deixar viver o filho uma vida independente e é isso que ele não consegue, não desprende o cordão umbilical, e quem sofre és tu...
Tem força miga e tenta resolver ou mesmo ignorar porque já sabes que vai ser uma luta muito ingrata e injusta.

Beijinhos
Fica bem
De Antes assim... a 10 de Fevereiro de 2009 às 17:22
Eu tento ignorar, juro que sim e há dias que me sinto feliz e forte por o conseguir... mas são tão raros... não consigo, é um sentimento que não consigo controlar...
Obrigada, beijoca
De Cunhadinha a 10 de Fevereiro de 2009 às 17:27
Minha Linda...mt sinceramente já não sei bem o q te dizer :S
Queres chorar?......Chora (acredita q faz mt bem)
Queres gritar?........Grita
Queres ser feliz?.......Sê Feliz (eu sei q andas a tentar)

È q anda aqui uma vida...acho q tens msm q te mentalizar q ele não vai mudar (desculpa)!!!
E tentar ser feliz de outra maneira...não sei bem qual, mas...vou tentar descobrir!! (Olha c o meu casamento, o q achas?!)

Beijocas fofas...estou ctg
De Antes assim... a 10 de Fevereiro de 2009 às 17:34
Sim querida, é claro que o teu casamento me traz muita felicidade, nem imaginas quanta!!! E eu sei quer contigo e com o meu mano vai ser completamente diferente. Mas sabes que também me faz pensar muito no meu, na preparação, no dia, lembras-te?? Era perfeito demais não era? Ninguém pode ter tudo...
Adoro-te
De a 10 de Fevereiro de 2009 às 17:41
Quando eu as vezes te digo para aproveitares o melhor das fases boas e para te afastares nas outras, óbviamente sei que isso é muito bom de dizer "mas só quem está no convento é que sabe o que lá vai dentro". Mas acredita querida, é a melhor forma de saíres incolume, ou o menos ferida possive, porque eles vao ser sempre os pais delel. Embora haja dias assim, tristes, que te deixam de rastos, outros virao em te vais esquecer desses menos bons.
Fica bem. Beijinho grande
De Antes assim... a 11 de Fevereiro de 2009 às 09:16
Obrigada amiga... gosto sempre tanto das tuas palavras!
Beijinhos
De descidaaterra a 11 de Fevereiro de 2009 às 09:38
e cá estou eu...para te dar apoio como das a mim. Não sei bemq ue palavras escolher, só sei que há homens que não o sabem ser...Quem medera ter o poder de mudar mentalidades, começava pelo meu mas acredita que o teu era logo a seguir! Desabafar é bom e ainda bem que temos os nossos blogs, eu falo por mim que desde que me juntei perdi quase todos os amigos, estou longe de casa. Chora porque alivia a alma! Beijinhos e tens sempre aqui um ombro disponivel.
De Antes assim... a 11 de Fevereiro de 2009 às 10:02
Sim, sabe bem desabafar e o meu blog tem ajudado muito... até porque recebo aqui muito carinho e compreensão !! Tu bem sabes como me sinto, e agradeço a atenção de pores o meu maridinho em segundo na mudança de mentalidades!!!
Obrigada e beijinhos
De maebabada a 11 de Fevereiro de 2009 às 10:28
olha....acho que tens que te mentalizar de uma coisa, os pais dele vão estar lá sempre e ele não vai prescindir disso. Acho que tens é que arranjar a melhor forma para ti de lidares com isso.
O meu conselho....quanto mais falas acerca desse assunto e sugeres um afastamento, mais o vais afastar de ti...isso vai levar a que ele não vá falar dos pais contigo e como os pais estão presentes em muitas áreas da vida dele...
fala com ele noutra perspectiva, diz que vais deixar de te meter, que aceitas a relação dele com os pais. e ignora-os, mas fala com ele acerca deles com naturalidade..como se nada fosse...se conseguires claro...
beijocas
De Antes assim... a 11 de Fevereiro de 2009 às 11:42
Mas amiga eu não lhe peço para se afastar, e nunca me meto entre ele e os pais, aliás, eu simplesmente não falo deles e mal respondo quando ele fala deles... naquele dia agi com naturalidade em relação ao telefonema do pai... e depois fiquei magoada foi pela forma como ele falou com a mãe... mas eu não lhe disse nada, percebes? Desabafei aqui, porque fiquei triste a sério, mas não lhe disse nada... falar bem deles e com felicidade é que eu já não consigo amiga... fizeram-me mal demais!
Obrigada pelos teus conselhos, beijinhos!
De eueosmeus a 11 de Fevereiro de 2009 às 14:21
Já nem sei que te diga. Da última vez disse-te para lutares pelo teu casamento. Hoje ao ler-te apetece-me dizer-te para lhe pregares um valente susto, do tipo "acabou-se" para ele te dar valor.

Mas eu sou do tipo...ou lutas para manter o casamento e tomas mesmo essa decisão ou então partes para uma decisão mais radical. Não sou do tipo deixa andar, tenta ignorar, abstrai-te...porque é difícil e se não se consegue, não se consegue.

Toma uma atitude..."não andes nesse chove e não molha".
Primeiro dá sempre a oportunidade ao teu casamento...luta por ele...mas a sério...com garra. Agarra-te ao teu marido...abraça-o...beija-o...atira-te a ele. Ele há-de ceder. E o amor há-de vencer. Se não vencer...minha amiga parte para o plano B.

Desculpa a minha frontalidade...sou assim...não sou de meios termos em nada nesta vida.
Mas também, eu sei,é fácil falar para quem está de fora.
Vá lá luta...faz o que eu te digo.Começa já a investir.

Beijocas

helena





De Antes assim... a 11 de Fevereiro de 2009 às 16:38
Minha amiga, a tua frontalidade está desculpadíssima , até porque sabe-me sempre tão bem receber este apoio, compreensão e conselhos!! E sabes, ao ler o teu comentário fiquei com muita vontade de fazer isso, de me "atirar" a ele, de fazer como dizes, mas não sei como não ir tão abaixo quando apanho no ar as coisas dos pais dele... é que me magoa tanto que eu própria me afasto dele. Mas talvez faça isso, não sei se consigo, porque implica passar por cima dos meus sentimentos... vou tentar...
Beijinhos e obrigada
De Jorge a 13 de Fevereiro de 2009 às 16:36
Olá,
estava a passar por aqui e não resisti a comentar (esta minha mania de me meter onde não sou chamado).
Como homem e casado (há 3 anos) digo-te que não é fácil o casamento. Nós homens, temos esta coisa biológica horrível de darmos as coisas como certas e que nada as muda. Estamos casados, amamos as nossas mulheres, supomos que elas sempre irão saber isso e que isso basta para manter o casamento. Por outro lado achamos que as mulheres nunca estão contente. Sempre a exigir, sem compreenderem que somos básicos (isso mesmo) e muitas vezes não sabemos por onde dar mais. Conselhos? dois. Conversar, sem dramas e sem cobrança. Tentar perceber, numa conversa franca, o que acham que está bem e o que está mal. O que magoa um e o que magoa o outro (afinal, num casamento, quer se queira ou não, a culpa é sempre dos dois). Tirar conclusõe e traçar um plano para MELHORAR (e não salvar) o casamento. Se os dois quiserem fazer isso o casamento está salvo. Afinal é só lembrarem-se porque escolheram um ao outro. O segundo conselho? Rezar! abre o teu coração, fala-Lhe das tuas angustias e pede-Lhe ajuda.
Um beijo para o Pipoca (eu trato a minha de 5 meses por pipoquinha eh eh eh).
De Antes assim... a 16 de Fevereiro de 2009 às 10:05
Olá Jorge! Em primeiro lugar saiba que é muito bem vindo! Em segundo, agradeço-lhe sinceramente a sua opinião... até porque nunca tive uma opinião ou concelho masculino! Quanto ao que disse, sinceramente, até posso compreender que os homens dêem como facto adquirido o seu amor por nós e a nossa aceitação tácita sobre isso, mas achar que nunca estamos contentes? O marido já mo disse várias vezes, e acredite que é uma coisa que me enerva valentemente, e magoa... porque não é assim! O pior é que não consigo fazer-lhe ver que não é assim... quanto à conversa franca, como eu queria... mas é difícil . só pedir-lhe para falar já faz com que ele fuja de mim a sete pés, porque parte logo do princípio que vou recriminar... e sim, admito que também tenho culpa, e que o meu feitio também não ajuda... Mas sabe o que me dana mais nisto tudo?? É saber que enquanto casal nos damos muito bem, e que se não tivesse havido a interferência dos pais dele, decerto continuaríamos assim, com chatices normais de casal, mas pelo menos sem brigas desnecessárias... Quanto a Ele, temos grandes conversas!Peço-Lhe muito pela felicidade do meu filho, que também passa pela dos pais!
Obrigada pelo comentário, a sério!! E beijinhos para a pipoquinha ... que pipocas mais doces nós temos, eh eh eh!!

Comentar post

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

.links

.tags

. todas as tags