.Eu

.pesquisar

 

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30
31

.Acabado de dizer

. o amor

. Cá por casa é tudo compli...

. Porque viver é mesmo assi...

. Março

. 2011

. PODIA SER DE UM FILME...

. PRENDINHAS DAS BOAS

. A NOSTALGIA DO NATAL

. A VIDA NÃO É FÁCIL...

. BIRRAS... COISA MAI LINDA...

.E já disse tanto...

. Julho 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Segunda-feira, 2 de Fevereiro de 2009

CONFORME PREVIA...

O marido sempre vai fazer o tal negócio com os pais... eu já sabia, mas confirmar é sempre aquele baque. Afinal, para que é que foi a choradeira, a raiva, o "agora sou eu que já não quero"... quando no fundo eu já sabia que ao fim de dois ou três dias ele já tinha tudo esquecido e aceitaria fazer o negocio...

 

Eu já suspeitava... e já sabia que ele não me ia dizer se eu não perguntasse... Hoje disse-me que não vinha almoçar... não disse com quem ia, coisa que faz sempre. Assim, perguntei aonde ia almoçar. Lá disse que era com o pai. Respondi um "Ah". Perguntou-me logo "Ah, o quê?". Respondi "Ah, tá bem. Não precisas de ficar já todo nervoso, almoças com o teu pai sempre que quiseres." Aproveitei a onda e perguntei "E os seguros dele, sempre vais fazer?". respondeu "Sim, vou." E pronto... é um turbilhão de sentimentos que me invade que não sei se ria se chore...

 

Raios, uma pessoa vê-o chegar a casa de rastos, triste, a chorar. Preocupa-se. Sente-se posta de parte porque ele não quer dizer o que foi (por 3 vezes que perguntei) mas conta a dois amigos... só me conta no dia seguinte no messenger, porque pergunto. Sofro porque o vejo sofrer. E agora, passam meia dúzia de dias e já é tudo uma maravilha. Podem pisá-lo, humilhá-lo, magoa-lo, que não faz mal nenhum... e defende-os mesmo sem eu dizer nada no sentido de os acusar. Responde logo na defensiva... eu não digo nada, mas é tão evidente que ele faz figura de ridículo, a defendê-los sem que eu os tenha acusado de nada. Não sei se tenha pena dele, ou raiva por estar a ser tão burro. Por se deixar manipular desta forma... de forma evidente, raios... e depois, por motivos bem menos significativos seja tão bruto comigo. Pelos vistos, descarrega em mim o que não consegue neles... só pode.

 

O que mais me entristece, é ver o que eles estão a fazer à vida dele, à nossa vida, e não poder fazer nada... é decepcionar-me cada vez mais com a pessoa do meu marido. É vê-lo a sofrer porque quer... é sentir tudo e não poder dizer nada. É ter cada vez mais presente que a vida do meu marido não passa por mim... que há coisas que ele não conta, que ele esconde, que ele mente...

 

Eu já sabia que ia ser assim... afinal, eles já fizeram bem pior e ele ao fim de uma semana fingia que não se tinha passado nada! É mal geral naquela família... a filha num dia chama p**** e v**** à mãe, mas no outro dia é a melhor filha do mundo; num dia o pai é um bruto e a mãe está sempre de trombas, decidem divorciar-se, no dia seguinte sem qualquer conversa estavam como se nada se passasse; num dia o filho não tem t****** e só quer o dinheiro deles, no outro já é o melhor filho do mundo. São mal educados, têm falta de respeito por si mesmos e pelos outros, são brutos e mentirosos, mas depois está tudo bem... um bem podre, de cinismo que paira no ar e que felizmente não me envenenou. Eu não sou assim. Não consigo dizer tanto sem pensar. Não consigo esquecer o que foi dito, mesmo que no calor da briga. Não faz parte de mim deixar assuntos mal explicados, inacabados e sem conversa. Não suporto cinismo. Foi por isso que tudo chegou aonde chegou. Esperavam simplesmente que ouvisse e ao fim de um dia fingisse que nada se tinha passado. Tentaram, e quando perceberam que eu não era assim fizeram o que fizeram... E tu marido, que até eras um homem bom, que tens um coração melhor que o deles, que me fazias uma mulher feliz, que com o nosso filho podia ser uma felicidade plena, ficas como eles e deixas-te levar... para o meio de uma podridão de sentimentos, que me faz cada vez mais viver para mim e para o nosso filho. E sinto, que quanto mais me acostumo e mais tento que estas coisas me passem ao lado, porque vai ser sempre assim, mais me afasto de ti.

publicado por Antes assim... às 16:41

link do post | comentar | favorito
17 comentários:
De a 2 de Fevereiro de 2009 às 17:46
Olha minha querida, "sao brancos...entendam-se". Aproveita o mais que puderes das fases boas. As menos boas deixa-os discutir, zangar, bater. Que se entendam (ou nao). Tu és mais tu. Sendo certo que nessas fases te afastas mais, é óbvio. A guerra é deles, logo nao te envolvas para nao seres atingida por algum estilhaço ou alguma bala perdida.
Fica bem...beijokinhas
De Antes assim... a 3 de Fevereiro de 2009 às 09:39
Sim amiga, tens toda a razão, e afastar-me é o que eu tento fazer... mas custa. Porque é difícil ignorar, e porque fazer isso me parece afastar cada vez mais dele...
Obrigada pelas palavras sempre amigas, beijinhos!
De cátia fernandes a 2 de Fevereiro de 2009 às 17:54
nem sei o que te dizer...gostava de poder dizer alguma coisa que te fizesse ter novas forças, alguma coisa que fizesse com que o teu marido abrisse os olhos...mas realmente não consigo. Fico triste quando vejo coisas destas acontecer, ainda bem que temos sempre os nossos meninos para alegrar um pouco a vida!Quanto ao teu marido so me lembro disto "os cães ladram e a caravana passa". Mais uma vez, força! Beijinhos
De Antes assim... a 3 de Fevereiro de 2009 às 09:43
Obrigada pelas palavras de força... eu sei que este assunto nos faz ficar sem saber o que dizer... até eu já nem sei bem o que dizer disto tudo!! Realmente os nossos meninos são a nossa alegria de viver, é ele que me dá força para o resto...
Beijinhos
De mil sorrisos a 2 de Fevereiro de 2009 às 18:17
Minha querida, é como tu dizes, que turbilhão de emoções. Quando há problemas que passam pela família do outro é complicado, mas tem calma... Sem saber do que se trata, atrevo-me a dizer que tudo se resolverá...
Beijos e Mil Sorrisos
:o))))))))
De Antes assim... a 3 de Fevereiro de 2009 às 09:44
Obrigada amiga, e sabes?? Eu adorava continuar a acreditar muito que tudo se resolverá, mas cada vez me convenço é que vai ser sempre assim...
Beijinhos
De Marta a 2 de Fevereiro de 2009 às 23:22
O amiga,
Eu sei que existe um pipoca mas tens de repensar essa vida, esse casamento e esse relacionamento.
Se continuas assim vais ter um esgotamento nervoso,

N«beijinhos
De Antes assim... a 3 de Fevereiro de 2009 às 09:51
Sim, é verdade... e nem sabes o quanto já ponderei todas as hipóteses . E sim, o pipoca faz-me recuar, mas também a minha casa, a minha vida como já foi, o meu marido como era. Se calhar é um ilusão continuar a lutar pelo que já tive ou podia ter, mas desistir e perder tudo por causa deles dá-me cá uns nervos... às vezes dou por mim a preferir que o meu marido se canse disto tudo e saia... mas ele não o vai fazer, porque está melhor que eu... e eu vou-me convencendo que posso muito bem viver com ele, sem viver "com ele" percebes?? É confuso, mas eu própria fico confusa com isto tudo, e se às vezes não me apetece vê-lo à frente porque já me deu provas de que eu não estou em primeiro para ele, outras vezes dou por mim a olhar para um miúdo carente, triste e a precisar da nossa família .
Beijinhos
De Raquel a 3 de Fevereiro de 2009 às 09:51
Olá.
Sabes uma coisa que aprendi com os anos de casada?
Não vale a pena dizer que os pais são assim e assado, para eles são os pais e nós somos estranhas...(entendes?)....apesar de dizerem que nos amam, apesar de estarem casados connosco...mas há um dia, que eles caem na realidade, está descansada..mas nunca sejas tu a dizer mal dos pais!Deixa-o bater com a cabeça mil vezes, um dia vai abrir os olhos!
Não fiques triste, beijocas
De Antes assim... a 3 de Fevereiro de 2009 às 10:29
Olha que a esperança que ele um dia abra os olhos é o que às vezes me dá um certo ânimo... espero que seja mesmo como dizes, e que ele caia na realidade, mesmo que seja daqui a uns anitos...
beijinhos, e obrigada
De maebabada a 3 de Fevereiro de 2009 às 10:14
quem está dentro do convento é que sabe o que la vai dentro...não dá para fazer grandes comentários porque tu é que sabes o que é melhor para ti...a única coisa que posso dizer, pelo que tu contas...é que não deve ser nada em particular contra ti, é o feitio deles é a forma deles estarem na vida (se fazem o mesmo com o filho e com a filha)...eu, por mim, se amas o teu marido e achas que vale a pena lutar pelo vosso casamento, aceitava essa paz podre, seria mais hipocrita que eles, iria la a casa como se nada fosse, fazia de conta que não ouvia se mandassem bocas...sei la, ignorar ate que passe:o)))

beijcoas
De Antes assim... a 3 de Fevereiro de 2009 às 10:35
Bom, eles realmente são problemáticos , mas no problema que se gerou connosco (eu e o marido) é mesmo contra mim em particular, por eu não fazer as coisas como eles queriam... e por isso deixaram de me falar... a paz podre que eu vou aceitando é mesmo no meu casamento, porque com eles não há relacionamento possível , seja da minha parte agora, seja da deles que deixaram de me falar e de ir lá a casa. E olha que ignorá-los custa muito, depois de tudo o que me fizeram passar e do que me disseram... mas quando tenho que estar na presença deles, o que evito o máximo que consigo, nem olho para eles. É difícil amiga... olha que até tremo só de os ver passar... foi muita pressão psicológica , e numa altura em que eu estava fragilizada.
Obrigada pelas palavras amiga, beijinho
De JohnnyMary a 3 de Fevereiro de 2009 às 11:03
Lembra-te que o AMOR vence tudo!
É um bocadinho lamechas este comentário, mas é a realidade, quando existe amor consegue-se passar por tudo, quando não existe... então há decisões que têm que ser tomadas, por mais complicadas que sejam! Para que as coisas corram bem são precisas sempre algumas concessões, mas essas concessões não podem nunca passar a anulações, entendes?

Beijocas
De _^ANGIE^_ a 3 de Fevereiro de 2009 às 11:09
Ao ler o teu post, fiquei preocupada, mas ao ler os comentários fiquei ainda mais. Antes de mais NUNCA, na tua vida mantenhasum casamento pelo teu filho. Ele não perde a familia, ganha duas, aliás tudo na vida dele começa a ser a dobrar. eu cresci com pais separados e ainda fui parar ao colégio interno e fui uma criança feliz. Não acho que devas desistir do casamento, sem tentares, tudo, por tudo, para o manter, mas também acho que não te deves anular por uma relação que não te dá nada em troca, apenas te tira e te esgota. Penso que chegaste a um ponto que deves ganhar coragem e enfrenta-lo. Diz-lhe tudo o que tens estado a sentir. Diz-lhe como sofres por ele e como ele te está a fazer infeliz. Se ele, mesmo assim, mantiver o comportamento, aí, cara amiga, tens mesmo de repensar a tua vida. Já te disse muitas vezes, que uma relação é a dois e não unilateral. Eu também estpou a aatravessar uma crise, mas agora optei por chantagem emocional. Simplesmente lhe digo que assim não aguento... Ele treme que nem varas verdes. Ninguém o manda ter uma imaginação tão fertil. Nunca me passou pela cabeça abandona-lo. Mas já me passou tantas vezes tari-lo. PReciso de me sentir feminina, sexy, desejada, outra vez. Para elel tanto faz se estou com uma langerie sexy ou com uma saca de ráfia enfiada. Vive obcecado com as contas e com medo que o dinheiro não chegue até ao fim do mês... PRonto e desculpa, estavamos a falar dos teus problemas e já comecei a falar dos meus. Já sabes estamos todas aqui.

Beijinhos grandes e muita força.
De mamaepedro a 3 de Fevereiro de 2009 às 11:14
Eu concordo com a Raquel, acho dificil eles não aceitarem uma opinião dos pais, eles são os pais dele mesmo que não os melhores,mas eles não veem assim, e se os outros disserem o contrário, possivelmente eles acharão errado...
Deve ser muito complicado viver no meio dessa situação, mas eu sei e muito bem que resolver isso com um filho no meio é muito complicado, eu não estou na mesma situação que tu em relação aos pais mas no outro aspecto sim, mas não consigo pensar em mim a não ser no bem estar do meu filho e por causa de uns pagam sempre os outros...

Beijinhos
De eueosmeus a 3 de Fevereiro de 2009 às 15:57
Ai amiga...que aflição ao ler este post .
Chego a sentir raiva também...mas por outro lado, quero dizer-te para lutares contra tudo e todos pelo teu casamento. Luta, porque apesar de tudo eu sinto que tu amas o teu marido...sinto isso pronto.
O Amor vence tudo, até a morte. Alimenta esse amor. Vai buscar forças ao teu pipoca e as raivas vem aqui descarregar, que nós vamos estar aqui todas para te apoiar. Afinal para que é que serve este teu cantinho???

Beijinhos

Lena
De Antes assim... a 3 de Fevereiro de 2009 às 17:01
Obrigada amiga, a sério. E sim, claro que amo o meu marido, apesar da decepção, se não o amasse como amo jamais aguentaria isto tudo e não continuaria a aguentar e a ter esta esperança infinita de que, um dia, ele venha a perceber...
E sabes que mais, o vosso apoio tem sido muito importante. Poder falar sobre o que sinto e ainda ter palavras de apoio, conforto, compreensão e força é mesmo muito bom!
Beijinhos

Comentar post

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

.links

.tags

. todas as tags