Lilypie Fourth Birthday tickers

.Eu

.pesquisar

 

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30
31

.Acabado de dizer

. o amor

. Cá por casa é tudo compli...

. Porque viver é mesmo assi...

. Março

. 2011

. PODIA SER DE UM FILME...

. PRENDINHAS DAS BOAS

. A NOSTALGIA DO NATAL

. A VIDA NÃO É FÁCIL...

. BIRRAS... COISA MAI LINDA...

.E já disse tanto...

. Julho 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Free Blog Counter

Quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

E MAIS UM PEDIDO DE AJUDA

Cabanas, casas rurais/rústicas, para dois casais e um pipoca para passagem de Ano!! Alguém conhece algum lugar bonitinho e sossegadinho?? Por incrível que pareça os nossos lugares preferidos estão apinhados (Serra da Estrela e Paredes de Coura) e estamos tramados... e atrasados, como sempre!!

publicado por Antes assim... às 10:19

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

SEMPRE QUERO VER SE DEPOIS, NA ESCOLA, A MEMÓRIA DELE VAI SER ASSIM TÃO BOA!!

Ontem à hora do almoço, quando tirava o pipoca da cadeira para ir fazer xixi e lavar boca e mãos, a minha mãe começa a contar-me que o pipoca assim que tinha visto a madrinha de manhã lhe tinha logo perguntado se ela não se ia despir...

 

Eu explico. Já tinha dito que o pipoca adora o contacto de pele com pele, se puder, levanta a minha camisola para deitar a cabeça nem que seja só numa nesga da minha barriga... Na loja da minha mãe, as pessoas amigas e da familia têm o habito de experimentar a roupa na parte de trás, onde eles passam o dia (zona da costura) não usando muito a zona de provas na loja. E o meu pipoca é só ver um par de pernas nuas que se atira a elas com festinhas e abraços. No dia antes tinha sido uma festa, com a tia, a madrinha e a amiga P. (a cabeleireira lá do lado, de cujo filhote mais novo eu sou madrinha) a experimentarem uns vestidinhos acabados de chegar!!!

 

No fim da avó me contar isto, eu com ele ao colo e abraçadinho a mim começo na brincadeira: " Ó vó, este piqueno é um malandreco!! Já tou mesmo a ver... quando entrar para a pré primária vou ser chamada todos os meses por ele andar a ver as pernas às cachopas!!! E com 4 anos anos, devo ser chamada todas as semanas por ele andar a apalpar o cu às miúdas!!!" (pronto, se calhar aqui exagerei um bocadito...)

 

À noite chego a casa da minha mãe para o levar e ela conta-me mais uma pipoca: "O B. por volta das 19.00H começou a ficar impaciente (eu costumo ir buscá-lo perto das 18.00H) queria vir a pé para casa e começou a ficar irrequieto de todo. E eu disse-lhe que onde ele devia tar era na escola. A tia N. reforçou e disse-lhe, é isso mesmo, na escola é que devias tar, depois lá não te podes portar assim... E sabes o que ele respondeu? Que ia para a escola mas era para ver as pernas às cachopas!!! Nem sabes o que nos rimos, aonde é que ele foi buscar esta ideia??". Foi então que relembrei a minha mãe da minha linda brincadeira da hora do almoço...

 

Para piorar, quando vinham a sair da loja encontraram um primo nosso que lhe perguntou quando é que ia para a escola e ele respondeu "O B. vái à thóua a ver à penhas à xopas!"

 

À noite, quando já estávamos os dois de pijama, sentados no sofá a brincar, sentei-o ao colo e com ar sério disse-lhe:

"Filhote, para o ano tu vais para a escola. Vais aprender muitas coisas novas, vais fazer desenhos, jogos, aprender a ler e aprender os números..."

Ele olhava-me com um ar muito sério. Por fim respondeu-me, a bater com a mão na pernita, em jeito de não volto a repetir:

"Ó mãe, o B. já dixe! O B. vai à thóua a ver à penhas à xopas. O B. já dixe mãe..."

 

Bom... pelo menos não memorizou a parte do apalpar o cu às miúdas!!! Estou feita...

publicado por Antes assim... às 11:39

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

AH POIS É PAI!! OU PENSAVAS QUE SÓ ME CALHAVA A MIM???

Ontem o pai chegou mais cedo. Com a preciosa companhia e "ajuda" do pipoca esteve a substituir a peça do fundo do nosso recuperador, que se tinha partido, a acender a lareira (tendo o pipoca ficado muito indignado com o "nhôr da uenha" porque não mandou "eunhas nininhas" para que ele as consiga acartar para a lareira) e ainda foram à obra em frente à nossa casa, onde ainda trabalhavam os homens à luz de holofotes, para ver as máquinas e o camião grande.

 

Mesmo antes de irmos jantar fui apanhar a roupa. O pai deixa o pipoca na sala um bocadinho, vem ter comigo ao estendal e pergunta com ar assustado:

 

"Olhá lá? Mas ele agora pergunta porquê a tudo?"

 

Pois... eu já te dito marido!!

publicado por Antes assim... às 09:29

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

HAJA IMAGINAÇÃO...

O pipoca já não usa fralda durante o dia. Os xixis correm bem, tirando um ou outro descuido... Já os cocós... A coisa correu muito bem no inicio. De há uns tempos para cá a coisa tem complicado e os cocós nas cuecas têm sido frequente. Chamava-me muito aflito "Mãaaeee? O B. tem tótó!", eu corro e ele diz com ar pesaroso "O B. já thez...".  Tentei de tudo, ralhar e ignorar, falar a bem, dar-lhe uma palmada, castigá-lo, passar meias horas com ele na casa de banho com jogos e brincadeiras, nada... Depois a situação piorou, e para além de fazer cocó nas cuecas começou a fazer birra com a avó para o tirar.

 

Comecei a ver a vida a andar para trás e a imaginar uns longos meses pela frente a tirar cocós das cuecas!! Depois ameacei-o de que manchava as cuecas do noddy e do Mikey e que as estragava para sempre... não quis saber! Disse-lhe que trocava um cocó por pintarolas... meu Deus, ao que uma mãe chega... preferiu comer as pintarolas na promessa de um cocó na sanita, que depois saia antes do tempo!!! Quando começou a fazer birras descomunais quando o sentava na sanita o caso pareceu-me sério!

 

Mas na sexta feira passada descobri a formula mágica, e que por enquanto vai funcionando, de o convencer a fazer cocó na sanita! Então digamos que o cú do meu piqueno é autónomo. Sim, é mesmo isso!! O pipoca é o pipoca e o rabito do pipoca é o rabito do pipoca. Aqui a mãe conversa com o rabito do pipoca, pergunta-lhe se quer ou não fazer cocó, ser precisa que o B ajude a fazer força, e avisa se tem vontade ou não. O único problema até agora é que o rabito parece que só fala comigo e com a avó, e a mãe já teve de lhe ralhar por uma vez só ter avisado que tinha cocó quando já estava a sair um bocadinho... mas pronto, a mãe percebeu, fomos a tempo de evitar uma desgraça e o rabito levou uma repreensão, que estas coisas devem ser avisadas ao dono com a devida antecedência, certo?? A juntar, ainda há o jogo das mãos, que quando a mãe aperta o pipoca faz força!!

 

Na segunda a minha foi lá a casa e de repente o pipoca pede "Vó B., péxa, péxa, tótó!" Lá vamos a correr, e quando ela o senta ele diz-lhe: "Vá vó B. thúa à mê abito!" A minha olha para mim sem perceber nada... "É o quê filho??" "Ó vó teinx auár à mê thú vó!!!". Lá ensinei o truque à avó. Ah... e ainda faltava outra parte do processo que é ouvir o "Bluoq" que o cocó faz quando cai na água, e ele aí faz uma festa "Vêix vó B. feix buoq!".

 

Mãe tem de ter muita imaginação mesmo!!

tags:
publicado por Antes assim... às 17:17

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

COMEÇA CEDO!!

O meu filhote mai lindo do mundo é um falador nato! Muitas vezes não perceptível à primeira, pelo menos para aqueles com quem menos convive, mas o que é certo é que, como é sabido, fala pelos cotovelos e consegue sempre desenrascar-se!! Sinceramente, adoro ouvi-lo, mas às vezes, assim ao fim do dia, tenho que lhe pedir para desacelerar um bocadinho... é que até vê-lo e ouvi-lo pode ser cansativo, caso não se tenham as baterias completamente recarregadas. Agora, que a fase dos porquês lhe chegasse aos dois anos e meio??? Quer dizer, não é um bocado precoce??? Pronto, digamos que seja curiosidade e vontade de aprender...

 

Hoje a estender a roupa:

"Mãe? Táix athi?"

"Tou..."

"Puthê?"

"Porque tou a estender a roupa."

"Mãe, táix a thendher a oupa puthê?"

"Para enxugar..."

"Puthê?"

"Porque está molhada."

"Puthê?"

"Porque a mãe a lavou..."

"Puthê?"

"Ai filho, porque estava suja, claro!"

"Thava thuja?? Puthê mãe?"

"Porque o pai a sujou (eram camisas do marido)..."

"Puthê?"

 

Pior ainda, acontece quando chego ao meu limite de imaginação e já não sei mesmo o que responder, e aí sai-me um "Porquê? Olha, porque sim... porque é assim a vida!", ao que ele responde com um ar muito sério, a abanar a cabeça e com a mão na testa "Ai ax noxas vidas mãe..."

tags:
publicado por Antes assim... às 16:55

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Novembro de 2009

ADHÓIO... E EU TAMBÉM ADORO, QUASE SEMPRE!!

- Aproveita sempre que me agacho, seja para arrumar roupa ou procurar algo num armário mais baixo, ele vem a correr por trás de mim, abraça-me (e já por uma série de vezes quase me deita ao chão), dá-me beijinhos e diz: "O B. adhóia dá mimox à mãe!! E beijes amein..."

 

- No Sábado estava sentado no sofá, com as pantufas calçadas. Nisto põe-se em pé, debruça-se nas costas do sofá e pede: "Mãe, poxe thiá as pathufas, poxe?". Como estava em cima do sofá e ia ficar a ver o Pada, disse-lhe que podia. Sentou-se, descalçou-se, voltou a pôr-se em pé debruçado no sofá e com os olhos fechados, a abanar a cabeça levemente, com um sorriso delicioso disse: "Biáda mãe... Eu adhóio thá peix ao uéu mãe... O B. adhóia mãe!!"

tags:
publicado por Antes assim... às 16:16

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

PAI NATAL

Cá por casa já só se fala no Natal. A Popota e a Leopoldina continuam a fazer muuuuiiiito sucesso, e os anúncios que passam no Panda não dão tréguas.

 

Na quinta feira passada o correio deixou uma daquelas revistas cheias de bonecos, livros, bicicletas, jogos e afins de um centro comercial. O pipoca decidiu rápido o que queria:

"Mãe, o B. já shabe... já tulhéu. O B. thér êthe, êthe, êthe, êthe, êthe... êthe amein, êthe, etc etc etc."

 

Perante o meu ar incrédulo: "Ólha mãe, o B. thér thoudess"

tags:
publicado por Antes assim... às 11:44

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

ACORDAR DE LUXO!

Ele: Mãe?? Mãe, o B. já athudhou...

 

Eu a fingir que ainda dormia, a ver se ele se ficava...

 

Ele: Mãe? Abólha. Avantha mãe... O B. vai abilhe a pótha!

 

Eu na mesma...

 

Ele, já em cima de mim: Mãe, o B. já abiu a pótha... mãeeee?? Athóda..

 

Eu de olho fechado, quase a render-me!

 

Ele: Thida?? Athóda thida... o B. dá beije a thi thida!

 

Desmachei a rir com a manha dele. Com que então querida ãnh??? Anda a aprender umas coisas, o pingente!!

publicado por Antes assim... às 11:39

link do post | comentar | favorito
|

É NO QUE DÁ, TER CONVERSAS PARVINHAS... DEPOIS OUÇO O QUE NÃO PASSA PELA CABECINHA DE NINGUEM!!

Ontem à noite fomos jantar a casa dos meus pais. Quando fomos para casa, o marido parou perto do café para comprar tabaco e eu e o pipoca ficamos no escurinho do carro, a ver cair a chuva. Como o menino tinha feito xixi na cadeirinha, e ainda por cima consegui deixá-la a enxugar a apanhar chuva, ontem ele teve de ir ao meu colo. Não sou nada apologista destas aventuras, nem acredito no "É já ali, não acontece nada.". Mas ontem teve mesmo de ser.

Assim, estávamos todos aconchegadinhos, com o cinto por cima dos dois, eu a abraçá-lo e de mãos entrelaçadas ele fazia-me festinhas na palma da minha mão com um dedito, e eu a fazer festinhas da mão rechonchuda dele. Saiu-me:

 

Eu: Quem é a coisa mais boa do mundo? Hum?? Quem o meu amor doce?

Ele: Eu...

Eu: Sabias que a mãe gosta muito de ti?? (enquanto lhe enchia o pescoço de beijos)

Ele: Xim...

Eu: E que a mãe te ama muito muito?

Ele: Xim...

 

...... pequena pausa pensativa....

 

Eu: Ai filho, a mãe por ti morria...

Ele: Muias mãe?

Eu: Sim filho, por ti sim...

Ele: Puquê??

Eu: Porque por ti a mãe fazia qualquer coisa... por ti fazia tudo, tudinho!

Ele: Faxias pomates???

 

 O meu riquinho filho só pensa em comer pá!!

tags:
publicado por Antes assim... às 11:24

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Novembro de 2009

AI CA NERVOS...

Estou triste, decepcionada e furiosa... comigo mesma! É que há dias em que uma pessoa é estupida mil vezes, e ainda por cima sem qualquer razão que o justifique. Ontem deitei-me mais tarde porque quis. De manhã preguicei mais 10 minutos na cama porque fui mandriona, coisa que nem é nada de eu gostar de fazer... Andei a correr que nem uma maluca para me despachar, e o pipoca, fascinado com a grua e com os camiões de cimento que estavam a chegar à obra em frente à nossa casa, ficava ali paradito, embasbacado e deliciado a olhar para aquilo tudo... O maridinho, queridinho lindo, que cortou metade da relva do jardim, ainda me fez o reparo de que eu bem podia ter varrido o passeio da entrada. Pois... cheguei a casa de noite e bem me lembrei eu foi daqueles bocaditos de relva ali espalhados... alem disso, os senhores das obras estão a trabalhar para ele, devem estar mais preocupados em fazer um bom trabalho do que reparar no nosso passeio!!! Lá consegui convencer o pipoca a entrar para o carro, fomos buscar a minha mãe e vi que ainda tinha 5m para um café rapidissimo. Quando acabo de estacionar, vou a abrir a porta e está uma parvalhona a estacionar ao meu lado, não faz menção de parar e eu tenho de voltar a por a perna dentro do carro, fechar a porta, e pior!!! Tive de voltar a estacionar mais ao lado porque simplesmente não conseguia sair do carro. Quando finalmente saio diz-me a minha mãe que o pipoca acabou de fazer xixi quando ainda estava sentado na cadeirinha e nem um ui disse...

 

Bom... eu que já estava a fervilhar por dentro, expludo. E expludo estupidamente pegando no braço do pipoca para o levar rapidamente para dentro da loja e mudar-lhe a roupa, enquanto ralhava por ele não me ter pedido para fazer xixi. Ele começa a chorar e a fazer birra. Tento despi-lo e ele a fugir que só queria a avó B. Passo-me quando ele faz isso.  Abalei.

 

Sai de lá furiosa! E assim que me sentei no carro desabei e senti-me a pior pessoa do mundo... e fiquei cheia de remorsos, os quais ainda sinto fisicamente no meu peito e garganta que estão aqui apertadinhos, quase a estrangular-me.

 

Em primeiro, tivesse ido dormir mais cedo que já não preguiçava na cama, e tinha tido tempo de me despachar, a mim, ao pipoca e à roupa por estender, com muito mais calma. Não tivesse levado tão a peito o reparo do marido, que não passou disso mesmo e nem foi feito com má tom, e teria-me lembrado de perguntar ao pipoca se queria fazer xixi antes de entrar no carro, como é habito fazer. Tivesse logo dito umas três palavrinhas à egoista que me trancou a saída do carro quando ela ainda teve a lata de me olhar com ar de parva ao ver a minha cara de furiosa a sair do carro, e não tinha ficado a borbulhar. E se assim tivesse sido, e se eu tivesse tido um bocadinho mais de calma, não teria ralhado daquela forma com o pipoca por causa do descuido, e decerto ele já não se importaria que eu o ajudasse a mudar a roupa e eu não teria saido de lá a bufar feita parva...

 

Quando cheguei ao trabalho, com este filme a passar-me na cabeça repetidamente e os remorsos a aumentarem vertiginosamente, liga-me a minha mãe... a dizer que o pipoca quando eu saí lhe disse que estava a chorar mas era porque me queria, a perguntar se eu tinha ido para o café e quando a avó lhe disse que tinha vindo trabalhar que ele respondeu : "E aora vó B.?? O B. é nininho e thér a mãe...". Aiiiiiiiiiiiiiiiii.... Pedi para mo passar e a primeira coisa que ele disse foi "Pupa....". Pronto, e eu lá me desmanchei em pedidos de desculpa, e lhe disse que tinha sido má, e que ao almoço o ia encher de beijos, e ele mais um "Pupa!", e lá mudei de assunto e lhe falei das bolachinhas de Natal que fizemos ontem e ele ficou feliz da vida a dizer que as ia mostrar à avó!

 

Pronto, e está sou eu, numa das versões em que mais me detesto ...

Ah... e desculpem lá os palavrões (que até foram muito softs, para aquilo que me vai na alma... possa!!!)

tags:
publicado por Antes assim... às 10:02

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

.links

.tags

. todas as tags