Lilypie Fourth Birthday tickers

.Eu

.pesquisar

 

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30
31

.Acabado de dizer

. o amor

. Cá por casa é tudo compli...

. Porque viver é mesmo assi...

. Março

. 2011

. PODIA SER DE UM FILME...

. PRENDINHAS DAS BOAS

. A NOSTALGIA DO NATAL

. A VIDA NÃO É FÁCIL...

. BIRRAS... COISA MAI LINDA...

.E já disse tanto...

. Julho 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

Free Blog Counter

Quinta-feira, 5 de Agosto de 2010

A VIDA... A 5 DE AGOSTO DE 2010!

Por cá continuamos. Conjugo momentos de tristeza com momentos de pura felicidade. Junto do meu pipoca sinto-me a melhor mãe do mundo. Gosto das historias que conta com uma convicção que quase me levam a acreditar nele... mentirinha!!! Está esperto, o rapaz! Pede "expupa" a uma velocidade alucinante, e vezes de mais para o meu gosto. Vamos conseguindo progressos com ameaças de castigos, que por vezes se concretizam... tem de ser, é a vida. Gosta que lhe contem histórias, e depois gosta de as contar completamente adaptadas à sua imagem. Gosta de dizer o abecedário, e deixa a mãe naquele estado estúpido do "ah... o meu menino já quase sabe reconhecer as letras todas do abecedário", mesmo que muitas vezes saia um "A B XÊ D E EF D(G) I ADÁ JOTA EL K MÊ NÊ O P V(o r não sai, por isso agora diz erre)S T U V DÉBLIU X IPXO Z" completamente adorável. A teimosia é muita, a calma não é nenhuma, mas os mimos que me dá são em quantidade e qualidade, muita, das duas!! Conversamos muito, nós os dois! E ele quer saber porque é que às vezes estou triste...

 É fácil explicar que o bisavô paterno está doente, muito doente. Mas ele quer saber mais, e pergunta porquê a tudo. E ver o meu avô assim não é fácil. Entristece-me. Assusta a fragilidade que pode tomar o corpo de uma pessoa de um dia para o outro, a uma velocidade alucinante. E depois são dois filhos, duas noras e cinco netos com ideias completamente diferentes do que poderá ser a melhor qualidade de vida para o meu avô nestes dias... todos queremos o melhor para ele, isso é garantido! Para a minha mãe e tia tem sido desgastante física e psicologicamente. Principalmente para a minha mãe. Olho para ela e penso como é que com aquele aspecto cansado consegue sempre arranjar força para tudo. Olho para ela e penso que afinal até sei de onde vem a minha tamanha persistência. Primeiro a minha avó materna operada ao coração, entretanto a recuperação, as duas operações às mãos do meu avô materno, a minha tia muitas vezes acamada à conta do problema da tensão... e o resto, eu, o pipoca, o trabalho, as coisas da vida. É uma super mulher, a minha mãe!

O trabalho vai indo. Nem melhor nem pior. A esperança de arrancar do zero ainda cá anda... mas está no pause! O marido comprou um carro novo. Olho para ele, para a realização pessoal e profissional que vai conseguindo dia a dia e admito que queria ser como ele. Ele não tem medo. Ele arrisca. Ele pensa muito no que ele quer. Eu não consigo ser assim. Penso demais no que os outros querem... no que ele quer. Mas tenho de admitir que o rapaz tem jeito para a coisa. Eu devia pôr os olhos nele, e fazer como ele faz... no trabalho, na vida... ele é que se calhar não ia achar muita graça! São coisas para pensar no futuro. Agora não me apetece.

tags:
publicado por Antes assim... às 10:36

link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De mil sorrisos a 5 de Agosto de 2010 às 11:22
Eles são o nosso alento e alegria, não há d+uvida. Ao ler-te lembro-me tanto da Laura! Aima, há muitas parecenças entre os nossos filhotes. Quanto ao resto, há que levar tudo com calma e optimismo, apesar das questões relacionadas com a falta de saúde serem angustiantes para todos.
beijos e mil sorrisos
:o)))
De Antes assim... a 5 de Agosto de 2010 às 11:52
Obrigada pelas tuas palavras amiga... de repente, imaginei os nossos filhos daqui a muitos anos, quem sabe, a lerem os nossos blogues e às tantas ainda se vão conhecer ! Seria deveras original, eh eh eh!
Beijinhos
De Mamã da Núria a 5 de Agosto de 2010 às 12:53
Está kido e crescido, mãe babada!
Eu às vezes também queria pensar mais em mim do que nos outros, mas também não consigo, já faz parte de nós, ser assim!
beijinhos
De Antes assim... a 5 de Agosto de 2010 às 15:25
Pois está, e eu sou mesmo uma mãe muito babada, eh eh eh!
Quanto ao resto, olha que temos mesmo que pensar um bocadinho mais em nós... eu pelo menos já percebi que tenho de melhorar nisso. É como diz o anuncio: " Se eu não gostar de mim, quem gostará?" Certo??
Beijinhos

Comentar post

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

.links

.tags

. todas as tags